Edificado no século XVII por D. Gonçalo de Sousa Macedo, Contador-Mor do reino, jurisconsulto e diplomata, ganhou o nome de Palácio dos Condes de Mesquitela em 1754 por D. Luís de Sousa Macedo, 1º Visconde de Mesquitela.
 
Mais de quatro séculos volvidos, a Paço – Investimentos Imobiliários inicia um projecto de restauro sob a premissa de profundo respeito e valorização da obra original. O projecto de arquitectura, a cargo da Intergaup - Arquitecto Diogo Lima Mayer, recebe rasgados elogios pela extraordinária reconversão do Palácio Mesquitela numa obra singular de requintado bom gosto e contemporaneidade.

Primeiro encantamo-nos pela imponência deste edifício, que conserva testemunhos importantes da história do espaço e da própria cidade de Lisboa. Numa perspectiva mais detalhada, deslumbramo-nos pelos Apartamentos e “Lofts”, símbolo de requinte e elegância, que marcam a nova traça do Palácio Mesquitela.

O condomínio privado é constituído por 7 “Lofts” e 36 Apartamentos de tipologias que variam de T1 a T4, divididos por 5 edifícios, para além de 4 espaços comerciais.

O Palácio Mesquitela apresenta uma excelente exposição solar e um jardim interior comum, com uma área total de 810m², foi delineado e enquadrado no espaço para uso exclusivo dos residentes.

À traça histórica do Palácio Mesquitela aliam-se elementos marcadamente contemporâneos, os quais lhe conferem um carácter distinto. As fachadas do magnífico edifício original foram preservadas, tal como a porta principal, junto ao gaveto da Calçada do Combro com a Travessa do Alcaide. Também a Capela que servia ao Palácio foi restaurada, e está hoje inteiramente à disposição, e em exclusivo, para o uso dos moradores.

Este condomínio privado confere toda a privacidade que se procura num empreendimento exclusivo.